quarta-feira, 10 de setembro de 2008

Diálogos do Cotidiano – Dois lados lado a lado

- Não dá certo. A gente é muito diferente, vem de mundos diferentes, Beto.
- Isso nunca foi problema. As diferenças são assim mesmo. Estão aí pra serem ultrapassadas, amor.
- Não me chama mais de amor, por favor.
- Chamo de linda. Pode ser?
- Também não. Me chame pelo nome: Rosana.
- Eu te chamo do jeito que você quiser, Rosana.
- Não adianta! Não dá mesmo. Somos diferentes, gostamos de coisas completamente diferentes, somos de lugares distantes...
- Eu me mudo pra perto se você quiser.
- Isso eu duvido. Você sair do centro pra vir morar em Itapoã... Tá vendo? Eu adoro praia e você odeia.
- Até que um solzinho de vez em quando não faz mal.
- Eu gosto de Ana Carolina, já você...
- Sempre achei que no fundo no fundo ela tinha talento. Me empresta o CD.
- Não insiste, não... Seu negócio é filme cabeça e teatro.
- Faço pipoca pra gente ver novela.
- E mesmo se você viesse, ia ficar dando palpite e criticando o tempo todo.
- Faço voto de silêncio.
- E seu baba* de fim de semana na quadra do Central?
- Baba na praia é mais natureba, do jeito que você é.
- Só de olhar pra berinjela você vomita e vem me falar de natureba. Ai ai...
- Amanhã começo minha dieta vegetariana.
- Você fala isso tudo da boca pra fora, Beto. Depois que passar duas semanas você volta a ser o mesmo homem imaturo, desrespeitador e ciumento de sempre.
- Mas eu não te amava. Depois desse mês sem você eu descobri que te amo de verdade. É sério, não me olhe com essa cara. Trouxe até uma flor pra você. Toma.
- É linda... Eu sempre te amei, Roberto Almeida Campos. Sempre.
- Pois é. Posso entrar? Abre o portão pra mim que aqui fora tá calor.
- Pronto. Pode entrar.
- Ah... Só mais uma coisinha.
- Fala.
- Eu só queria mudar uma coisa em você: o sobrenome. Casa comigo?

*baba = pelada, futebol.

12 comentários:

Sunflower disse...

Esse cara é o que os antigos já chamavam de Barriga Branca.

beijaaa

karolina disse...

gostei do final... surpreendente =)

Celine disse...

hahaha

Ele descobriu que a amava...

Mwho disse...

Esse papo vai rolar umas trezentas vezes nos próximos trinta anos...

Larissa Santiago disse...

gente... q romanticooo
Rodrigo se rendendo aos feitiços do amor genuinamente baianooo!
^^

Marcio Melo disse...

O último romântico?! hehehe

sandro caldas disse...

O amor é construído pela admiração das qualidades, mas também pelo aceitação e tolerância dos defeitos, desde que não sejam destrutivos!
Mais um acerto, Castor!!!

RAMON(ES) disse...

Não esperava um final feliz pra essa história.
ehehehehe

Rodrigo Carreiro disse...

É bom ser romântico de vez em quando
;p

Marcela disse...

comigo vc é romântico de vez em sempre! x)

=**********

Larissa Santiago disse...

homenagem pra vc lá pai!!
:P

Garota do jornal disse...

Ele tem um poder de convencimento incrível, não? rs

Diálogos super possíveis! rs

Adorei.