segunda-feira, 14 de abril de 2008

Holding de Ambulantes

Essa coisa de inclusão social é uma faca de dois gumes (desculpe-me o sarcasmo). É claro que todos queremos o bem da humanidade, todos felizes e bla bla bla. Mas enfim... Qualquer ônibus que não esteja muito cheio tem, invariavelmente, um ambulante vendendo guloseimas, chaveiros, canetas mágicas, equipamento de mergulho, mãe, virgindade, alma... O Sindbal ta ai pra organizar essa loucura. Outro dia estava eu enterrado numa cadeira qualquer do lado direito e entra um cidadão com o famigerado colete do Sindbal:

- Um bom dia a todos, amigos queridos...

(já começou mal. Amigo de quem, porra?)

- Eu podia estar roubando, eu podia estar matando, mas não senhores. Não! Graças ao apoio do Grupo de Apoio a Drogados-num-sei-das-quantas minha vida mudou e muito. Você quer ajudar pessoas como eu a sair desse mundo? Pois é meus caros...

(Esse lenga-lenga todo pra vender umas canetinhas Bic que se compra em qualquer budega)

- Essa caneta Bic é revolucionária! Ela tem um clic automático e um incrível suporte para bolso! Em questão de...

(PQP! Clic e suporte revolucionários? Esse cara saiu do mundo das drogas para o mundo dos vendedores mentirosos)

- ...de segundos você estará escrevendo com essa belíssima caneta, que deixa a sua escrita cada vez mais bontia. Pode experimentar, pessoal. É muito boa. E custa apenas R$ 2! E três por R$ 5, hein...

Alguns idiotas compraram, achando que com isso estariam fazendo suas boas ações do dia. Vão chegar no trabalho e largar em qualquer canto da repartição.
Chegamos, então, a um ponto sujo qualquer da orla. Enquanto o ex-dependente está colhendo a grana do pessoal, outro ambulante (também devidamente trajando o uniforme do sindicato) entra no buzú. Estava vendendo balinhas mágicas de hortelã e parece que ficou meio constrangido. Afinal, estaria roubando a clientela do outro, ou algo parecido. Mas, como atendiam a demandas diferentes, ele resolveu apostar.

- Essas são as mais novas balinhas de hortelã. Quem compra garante. Quem compra aprova. É bom pra gripe, resfriado, dor de garganta, gastrite, enjôo e sinusite. Cada saquinho vem com 5 balinhas para seu deleite...

(Caralho, outro mentiroso não! Esse sindicato é um antro, na moral)

- ...E custam apenas R$1 cada saquinho. É bom, é bom, muito bom!

Engraçado. Enquanto o primeiro terminava seu recolhimento de dinheiro, esse das balinhas agonizava no meio do buzú esperando que os passageiros comprassem ao menos um saquinho. Eu simplesmente virei a cara pra apreciar as praias sujas de Salvador. Ouvi isso quando os dois enfim saíram do ônibus:

- Porra man, foi mal ai. Entrei no carro quando você tava lá dentro.
- É nenhuma, rei. Na paz. E aquela cerveja?

5 comentários:

Paulo Bono disse...

é verdade. às vezes esses caras me irritam também. mas minha raiva passa, quando penso que essa turma tá tentando trabalhar. e também tem aquela coisa. tanta coisa chata, errada e irritante por aí.
na Bahia temos o pagode, as bandas de axé e a overdose de Ivete Sangalo, que ganham de lavada dos ambulantes em chatice.

abraço, velho

Mr. Mxyzptlk disse...

A novidade agora são os carinhas vestidos e pintados de palhaço...
ah! lud foi assaltada dentro do busão por um cara que tinha uma bíblia na mão e pregava o evangelho!

durma com um barulho desses!

Ombudsman disse...

E quando tem os hippies? E os cantores? Uma vez no ônibus entraram duas argentinas lindíssimas. Uma tocou violão e a outra cantou. Os marmanjos nem pensaram duas vezes antes de dar uns trocados para as moças. Enquanto isso, as mulheres viravam as caras...
Rodrigo, diz aí um sindicato que não seja um antro? rsrsrsrsrs

abraço

Rodrigo Carreiro disse...

Velho, eu acho que já vi essas duas. Elas se diziam do Uruguai (?) e falavam muito bem o "portunhol", se é que você me entende heehehh

Careca disse...

Rodrigo,
ri à beça com essa comédia no buzu! Tu manda bem, cara!