quinta-feira, 27 de março de 2008

Obras históricas

É óbvio que todos são de acordo em revitalizar monumentos históricos ou até mesmo casarões, como é o caso do Comércio, que possue inúmeros.

Mas um hotel? E está prestes a acontecer.

Eu só espero que ele, nosso glorioso prefeito, não tente fazer igual ao Pelourinho. Na época foi lindo, mas hoje, alguns anos depois, está quase tudo novamente como estava: feio e reduto de prostitutas, mendingos e drogados.

Li uma vez, e realmente não consigo lembrar onde foi, que o turista gosta de conhecer novos lugares exatamente igual do jeito que é. Sem máscaras. Sem maquiagens. Ele gosta de participar daquilo, de se envolver no dia-a-dia do local. Portanto, tirando esse casarão (que revitalizado poderia abrigar o mercado do peixe, porexemplo) perderemos mais um ponto histórico. Até porque só vai poder apreciá-lo quem tiver grana de se hospedar lá.
Agora pergunte o que vai acontecer.

Um comentário:

Marcela disse...

E Jonga apronta mais uma... E tem gente que insiste em dizer que ele é um bom prefeiro... :S